Hospitais em Belém e planos de saude belem alertam: o consumo excessivo de álcool pode causar infecções na sua boca e garganta.

O Hospital Amazônia, referência em endoscopia em belem, dá a dica: intoxicação alimentar pode não ser algo tão simples quanto parece.
25/07/2019

Está pensando em aproveitar o próximo fim de semana ou feriado saindo com os amigos para beber? Recomendamos moderação. O consumo excessivo de álcool traz diversos problemas para os órgãos do seu corpo, incluindo a boca e a garganta. Quer entender por que o álcool pode aumentar as chances de contrair uma infecção nesse local? Saiba mais nesse artigo.

Como o álcool influencia as infecções

Quando abusamos da voz, algo muito comum em situações sociais, como festas, as cordas vocais se esforçam demais e ficam inflamadas e inchadas. É isso que deixa você com a voz rouca de vez em quando. O grande problema é que o álcool piora a inflamação das cordas vocais e deixa a garganta mais vulnerável para infecções, sejam elas bacterianas ou virais. 

As infecções são transmitidas através da troca de fluidos corporais, como secreções na tosse ou no espirro. Os sintomas podem se manifestar horas ou dias depois da infecção e ela é mais grave quando o indivíduo sofre uma queda na imunidade. Isso é bastante comum com o consumo de álcool. 

Outros prejuízos do álcool para a garganta

O álcool também piora outras condições de garganta, como o refluxo gastroesofágico. Isso acontece porque bebidas alcoólicas relaxam o esfíncter do esôfago, músculo que deveria fechar a passagem do órgão para impedir o retorno do conteúdo do estômago. Como resultado, o paciente experimenta sintomas do refluxo piorado, como tosse, pigarro e sensação de queimação. 

O consumo da bebida também pode aumentar as chances de contrair doenças, como faringite e amigdalite. 

Malefícios do álcool para a boca

Pessoas que consomem bebida em excesso também prejudicam a boca. O álcool é excessivamente ácido e corrói o esmalte dos dentes, deixando-os enfraquecidos. Por deixar a região ressecada, a pessoa também acaba com um crescimento exagerado de microrganismos na boca, causando mal hálito. A longo prazo, o risco de desenvolver cáries e placa aumenta muito. 

Quem toma muito álcool precisa ficar atento ao risco de câncer de boca, que é 30% maior do que em pessoas que não exageram nos drinks. 

Percebeu sintomas de algum tipo de infecção na garganta ou na boca? Ligue para um hospital belem telefone e marque sua consulta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *